Arquivo mensal: março 2010

Pixar divulga vídeos promocionais de "Toy Story 3"

“Toy Story 3” só estreia dia 18 de junho, mas a Pixar e a Disney estão investindo pesado na divulgação do longa. Três novos vídeos foram divulgados pela produtora: o primeiro chamado de “Not a kid anymore” faz referência a uma propaganda de carros e o segundo, “Horror”, ao filme “Atividade Pananormal”. Já o terceiro,  mostra Woody e Buzz conversando em um chat online.

No filme, os brinquedos de Andy vivem uma nova aventura depois de serem doados a uma creche quando seu dono vai para a faculdade.

Anúncios

Christina Aguilera lança nova música. Ouça trecho!

O novo álbum de Christina Aguilera chega às lojas no dia 8 de junho, mas a cantora divulgou um trecho de sua nova música de trabalho, “Not Myself Tonight”. Em “Bionic”, ela diz que explorou diferentes gêneros da música: “Fui capaz de explorar e criar um som sexy e novo usando música eletrônica. Vou da instrospectiva à brincalhona. Acho que ninguém espera o que eu fiz”. A música toda estreia nas rádios no dia 30 de março!

Michael Cera é herói em "Scott Pilgrim vs. the World". Veja o trailer!

Como eu já tinha comentado aqui no Bolha Pop, Michael Cera está bombando por aí e estrela dois novos filmes. Nesta semana, o trailer de “Scott Pilgrim vs. the World” foi divulgado e o nosso muso indie preferido aparece como um herói que precisa derrotar os sete ex-namorados da menina pela qual se apaixonou para o romance ir para frente. O longa é uma adaptação da história em quadrinhos de Bryan Lee O’Malley. Algo me diz que o filme além de divertido é adorável. Abaixo você confere o trailer!

Gossip Girl e o reinado de Little J

Como é de costume aqui no Bolha Pop, vamos aos comentários sobre Gossip Girl. Como falta tempo, eu acumulei dois episódios para comentar. Eles são respectivamente: “The Lady Vanished” e “The 16 Year Old Virgin”. Se você não acompanha com os EUA… Pera aí. Como você acompanha, então? Agora sem Warner, como você está fazendo? Compartilhe aqui no blog. Bem, voltando: se você não quer saber de spoilers fuja para outro post ou para nosso Twitter 😉


 Em “The Lady Vanished”, os quatro protagonistas estão envolvidos na busca de Chuck por sua mãe. Na verdade, não na busca em si porque Chuck achou a mulher bem rapidinho, mas empenhados em ajudar Chuck a descobrir quem de fato é a tal mulher e o que ela representa na vida dele. O que eu realmente gostei foi que os produtores não transformaram essa história em uma caçada e resolveram rápido a questão colocando a nova personagem em contato direto com o de Chuck. Nada de enrolação! Apesar dos momentos “very cute”, confesso que a tal Elizabeth/Evelyn não me conveceu.

Outra parte bem legal deste episódio foi perceber o quanto de Blair existe em Serena. A S resolveu não dar ouvidos a ninguém e agora, vira e mexe, inventa um planinho. Coisa que se repetiu em “The 16 Year Old Virgin”.

E a Jenny? Cada vez melhor a trama dela com Damien. A Little J encontrou o par perfeito para fazer tudo que ela gosta: se meter em confusão. Os dois traficam juntos, mentem juntos, se divertem juntos…it’s a party in the USA! Nem mesmo Rufus cantando de galo e mandando ela de volta pro Brooklyn adiantou. Sorry, Rufus. Foi-se o tempo em que a vergonha de morar no Brooklyn impedia Jenny de alguma coisa. E já que estamos falando de Rufus: adorei que no final do capítulo Lily ganhou um trunfo para enfim ser ouvida pelo marido: o cachecol esquecido na casa da vizinha.

Eu gostei do episódio, mas ele não foi de muitas ações. Já em “The 16 Year Old Virgin” muitas coisas aconteceram, várias novas informações, mas que não pareceram jogadas por causa dos dois episódios anteriores que serviram muito bem para ajudar a construir a história.

A mãe de Chuck aparece na vida dele e até mesmo Blair, empolgada com a chance do namorado se abrir e ser feliz, parece não desconfiar nem por um segundo da mulher. Para estragar a festa dos três, o mala do tio Bass reaparece para tentar tomar o hotel do sobrinho. Com tudo bem armado, ele não só conseguiu envolver Chuck em um escândalo como o levou direto para um grande erro. Preciso dizer: sabia que essa mãe não valia nada! Eu adoro as participações de tio Jack, ele nunca decepciona e sempre movimenta muito a história. E ver o Chuck num misto de seu ar sombrio com lances de sorriso é muito bom também.

O casal Nate e Serena continua funcionando para mim, embora até agora eles não tenham uma  história própria. Fato que deve ser resolvido com a chegada de Sr. Van Der Woodsen, que aliás já tá mais do que na hora de dar as caras no Upper East Side.

Agora, vem cá, Rufus estava chateadíssimo por causa do encontro de Lily com o ex-marido, daí ela aparece com o cachecol e tudo se resolve? Não que eu goste da briga deles, mas não fez sentido. Ok, ele foi na casa da vizinha, mas daí passou a raiva? Eu sei que vou me repetir, mas o babado do Sr. Van Der Woodsen tem que ser muito bom para justificar outra mentira da Lily. Ainda mais depois de outra reconciliação…

Mesmo com tantos babados, para mim o show mais uma vez foi de Jenny e Damien. Como essa história está boa de acompanhar. você nunca sabe o que é verdade com esses dois. Quais os sentimentos estão na mesa e o que eles estão dispostos a fazer. Adorei o fato de que depois do fora que levou tivemos a impressão de que Little J voltou para o Brooklyn com o rabinho entre as pernas, mas ela não se abateu! Fez a “queen” e mentiu para a Serena com a cara mais lavada do mundo.

Ah! Nestes dois episódios tivemos Dan e Vanessa. Mas foi mal, eu não aguento as cenas deles. Falta tudo ali, principalmente uma história. Já que vão transformá-los em um casal é bom criar uma história para este casal, né? Não dá para eles ficarem boiando nos episódios no universo paralelo da universidade, tendo discussões ridículas sobre o relacionamento ou fazendo a linha “loucos por sexo”. A coisa tem que andar ou vai parar de fazer sentido a existência deles na série.

Conheça Orianthi: de guitarrista do Michael Jackson a cantora de hit pop

Se você, como eu, acompanhou o funeral de Michael Jackson e assistiu ao documentário “This is It” deve se lembrar de uma guitarrista baixinha e loira, que  fazia parte da banda do Rei do Pop. No filme, ela aparece bem arrasando com ele na música “They don’t care about us“. Pois bem, ela se chama Orianthi e ganhou vida própria, digo, carreira: sua música, “According to you”, já ocupa o 18º lugar do Top 100 da Billboard.

Australiana, ela largou os estudos aos 15 anos para se concentrar na carreira musical.  Em 2006, vivendo nos EUA, ela já tinha tocado com Carlos Santana, Prince e gravado uma música para o filme “Bratz”. Em 2009, ela tocou no Grammy com a banda da ex-American Idol Carrie Underwood. Depois deste episódio, sua vida começou a mudar de verdade: Michael Jackson era uma das milhares de pessoas que estavam assistindo a apresentação de Orianthi. O Rei do Pop gostou tanto que resolveu convidá-la para fazer os testes para sua banda.

Segundo a própria Orianthi em entrevista ao canal CNN, para os testes ela resolveu tocar “Beat It”: “Ele estava sentado no sofá e eu nunca tinha estado tão nervosa. Toquei “Beat it” rezando para ter acertado todas as notas e para ele ter gostado”. Ele gostou e Orianthi foi contratada. Com a morte do cantor e a estreia do documentário, a loirinha australiana ganhou destaque na mídia e um contrato com uma gravadora. Em seu álbum de estreia, “Believe”, ela tenta mostrar que além dos solos de guitarra também tem potencial como cantora e compositora. Eu torço pela guitarrista!

Veja o clipe de “According to you”. Detalhe para a unha toda bonitinha pintada de lilás!

A volta de Gossip Girl

Gossip Girl voltou! Aleluia! Eu não aguentava mais esperar. O episódio que marcou o retorno da terceira temporada da série, “The Hurt Locked”, não foi assim O episódio, mas serviu para nos relembrar alguns assuntos deixados pendentes lá atrás. Se você não acompanha com os EUA, então já sabe: melhor pular este post e ir ler outra coisa no Bolha Pop. Aliás, deixo aqui meu protesto em relação a total falta de respeito do canal Warner, que depois de colocar a série em um horário horroroso e sem reprises resolveu simplesmente tirá-la da grade do canal. Os fãs de Gossip Girl que pagam TV a cabo que se virem…Que papelão, hein? Mas vamos ao que interessa: o retorno da turma de Manhattan!

Pela primeira vez em muito tempo o melhor do episódio não foi o casal Chuck e Blair, e sim Nate (isso mesmo!) e Serena. Se o personagem de Chace Crawford andou bem apagado no início da temporada, podemos dizer que seu retorno foi triunfal e com direito a muitos beijos e amassos em Serena, seu amor lá desde os tempos da primeira temporada. Como eu já tinha comentado aqui, os produtores estão apostando as fichas neste relacionamento que, afinal, foi o que desencadeou a série. Eu realmente gostei do casal, a química é boa e me arrisco a dizer que é melhor que entre Serena e Dan. Gosto de ver o Nate como um dos protagonistas novamente. Mais seguro, menos sombra.

E a Little J, hein? A menina está cada vez mais bad girl e ai de quem desafiá-la. Até o aprendiz de Zé Pequeno belga (que eu já adoro muito) já entendeu que Jenny quer ir além no jogo e ficar com ele está na sua lista de “must do”. Ela vai conseguir, custe o que custar porque pelo que vemos Little J não está pra brincadeira. Ainda bem!

Já quanto ao mistério sobre o pai de Serena, eu devo confessar que é melhor esse bafo ser bom porque não aguento mais as brigas de Rufus e Lilly. É sempre a mesma ladainha: Lilly esconde alguma coisa, Rufus perde a confiança e eles brigam, blá, blá, blá…Também não gostei de Lilly ter beijado o cara, não precisava mesmo isso ter acontecido. E o motivo da visita? Eu toda crente que era sobre Serena e sua época maluca na Europa atrás do pai, e Lilly me diz que foi por causa da mãe! Por que o cara é médico! Ah! Me poupe. É bom essa ser mais uma mentira da Sra. Van der Woodsen. O que me conforta é saber que ele vai aparecer ainda nesta temporada.

Quanto a Chuck e Blair, eu acredito que a tal mulher vai se dizer mãe do Chuck, mas não passa de uma mentirosa. Quanto ao casal em si, acho que essa busca do Chuck por seu passado vai esfriar o relacionamento dos dois e apesar de todo o amor da Blair por ele as coisas vão ficar mais complicadas. O que para série é bom, não dá para o melhor casal viver num mar de rosas total, né? hehe

Sobre Humphrey e Vanessa não tem o que comentar. No último episódio aquela papo de amor não me comoveu e nesse a Vanessa nem apareceu. No próximo, ela volta pra vida perto do Dan e aí vamos ver se esse casal enfim pega fogo!

Abaixo o promo do próximo episódio “The Lady Vanished”:

PS22 Chorus, o coral mais cool do planeta

Outro dia, inspirada pelo link de uma amiga( valeu Carol!), acabei achando o coral mais cool dos últimos tempos. O PS22. O grupo, que anda fazendo sucesso no YouTube com os vídeos de performances de músicas pop, é formado por alunos do ensino fundamental de uma escola de Staten Island em Nova York, a Public School 22 (daí PS22), e foi considerado pela revista “New Yorker” o melhor coral de escola do planeta!

Todo ano, os alunos fazem teste para fazer parte do coral e uma vez que o grupo está formado eles ensaiam duas vezes por semana com o professor Gregg Breinberg (que é uma figura!). Além das apresentações no próprio colégio, que incluem uma versão própria do ‘American Idol’, eles se apresentam em outros eventos e até já cantaram para o presidente Obama. Na lista de fãs, vários famosos como Beyoncé, Lady Gaga, Passion Pit e Ashton Kutcher.

Eu gosto muito de música e confesso que até me emociono em ver as crianças cantando com tanta vontade e empenho (so damn cute!). No YouTube tem uma lista enorme de vídeos do PS22 que podem ser vistos. Abaixo eu coloquei meus dois favoritos: eles cantando “Seaweed Song” do Passion Pit (com quem eles chegaram a gravar três músicas: Little Secrets, The Relling e Let your love grow tall) e uma performance de “Just Dance” da Lady Gaga. Enjoy!


.

Elenco de Modern Family fala sobre a série

Aproveitando meu dia de folga para fuçar o You Tube achei esse vídeo muito bom de um especial da AOL chamado “Outside the box”. O programa era com o elenco de “Modern Family”, que eu considero a melhor comédia atualmente, e consiste numa ideia bem básica: os internautas mandam suas perguntas e o elenco é quem comanda quem vai responder o quê. Nada de apresentadores! O vídeo é bem legal e dá pra sentir como é a interação do elenco, que se zoa e faz graça o tempo todo. As perguntas variam de “Qual foi seu pior teste?” a “Quem é mais maternal?”. Ah! O sotaque de Sofia Vergara, a Gloria, é o mesmo! 😉


.

%d blogueiros gostam disto: