"Lua Nova" ou "Como Taylor Lautner rouba a cena"


Como não podia deixar de ser, eu fui conferir a estreia de “Lua Nova”. Já não era sem tempo! Depois de meses, vendo trechos e mais trechos, fotos e mais fotos sobre o filme estava mais do que na hora de conferir tudo no cinema. Depois de ter me decepcionado com “Crepúsculo” (e muito com Kristen Stewart), eu tinha esperanças de que “Lua Nova” iria ser mais legal. E foi.

Já li todos os livros da saga de Stephanie Meyer e por isso sempre tenho em mente de que os filmes nunca serão como os livros. Em “Lua Nova” não foi diferente, mas a história ficou bem amarrada neste filme. O momento deprê de Bella, que por vezes chega a ser massante no livro, passou lindamente no filme em uma única cena em que Bella está no centro do quarto parada enquanto a câmera se move com uma trilha muito bem selecionada ( A música é Possibility de Lykke Li).

As cenas de ação ficaram bem melhores dos que as de “Crepúsculo” com seus efeitos pobres (o que eram os vampiros se movimentando?). Gostei bastante da parte da Itália, da pequena participação da Rachelle LeFevre, aVictoria (já demitida e fora de “Eclipse”) e dos lobos.

Quanto aos Volturi, mesmo com uma pequena participação os atores responsáveis por dar a vida aos vampiros do clã mostraram que um bom elenco faz toda a diferença. Nunca vou me cansar de Dakota Fanning, em alguns minutos ela fez o filme ser melhor.

Já sobre o trio de protagonistas, não restam dúvidas: Taylor Lautner rouba a cena. E não apenas porque Jacob ganha destaque na trama, o ator faz o personagem ser muito melhor. Nos livros, eu acho Jacob um pé no saco e não gosto dele (sou team Edward!), mas nos filmes eu confesso que me rendi. Taylor deu um show na pele de Jacob; dá para perceber que ele queria de fato fazer parte do filme (não é à toa que o menino malhou feito um louco para garantir o personagem). Já Robert Pattinson e Kristen Stewart parecem deixar transparecer na tela a má vontade em lidar com o buzz em torno do filme. Nem as cenas de beijo eles fazem direito: cadê aquela história de perder o fôlego? Cadê o beijo agressivo, sedento e descontrolado??? Eles terão que reavaliar suas atuações (e muito) para “Amanhecer”.

Mas serei justa com Kristen: ela é muito melhor interpretando o lado dark da Bella do que o lado fofa e desengonçada. Talvez se ela se desprender desta história de sucesso e se está ou não pegando o Pattinson a coisa flua melhor. Por isso lanço aqui a campanha: “Liberte-se Kristen!”. Por filmes melhores!

Anúncios

Sobre Tati Regadas

Jornalista, viciada em séries e cultura pop.

Publicado em 23/11/2009, em cinema, Crepúsculo, filme, Kristen Stewart, livros, Taylor Lautner. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: