Arquivo mensal: setembro 2009

‘Gossip Girl’ e o início da terceira temporada

Sei que muitos, assim como eu, não aguentaram nem mais um segundo de espera e já estão a todo vapor na nova temporada de “Gossip Girl”. Para aqueles que resistem bravamente, este post não lhes interessa. Sabe como é, muitos spoilers! Então, depois do pulo, os comentários dos dois primeiros episódios da terceira temporada de GG.

Confesso que o primeiro episódio me decepcionou, acho que porque a expectativa depois da segunda temporada era grande. Mas não tinha como não ser, os autores conseguiram enlaçar e depois desatar os nós muito bem, sem deixar a série perder o fôlego. E o primeiro episódio passa exatamente essa impressão de perda de fôlego.

Mas sem pânico! Vamos nos concentrar nos fatos: a segunda temporada não terminou com nenhum grande mistério, então não existia assim uma megagancho para o episódio inicial. O segundo já foi melhor e vamos torcer para que continue caminhando bem.

Por apenas alguns segundos pensei que iriam continuar estragando o relacionamento de Blair e Chuck, mas os escritores mandaram bem e fizeram melhor: transformaram o casal em algo diferente (Blair e Chuck não podiam seguir a linha namoronoparque). A ideia dos joguinhos foi ótima para mostrar o amor doido destes dois.

Serena é (e provavelmene sempre será) a garota problema. Agora, ela tenta aparecer não mais enchendo a cara e sim saindo nas capas de revistas, tudo para chamar a atenção do papi. Este, que, aliás, já está na hora de aparecer e ajudar a engrossar o caldo desta história (ser só citado não vale!). A melhor parte desta nova fase rebelde da loira é a relação com o playboy Carter, que anda me agradando muito. Rola uma química muita boa, nada daquela chatice de relacionamento tipo autoanálise com o Dan. Carter e Serena se entendem e isso é legal, e até mesmo fofo.

Georgina is back! E com ela toda sua loucura, porém não dá para ela ficar vivendo de enganar o Dan de novo né, people? Adoro a Georgina e principalmente a relação dela com a Blair, que sempre seguiu a linha “de bitch para bitch”, mas o Dan e Vanessamala caírem no conto do vigário de novo não é legal, nem mesmo com troca de beijos. O Dan fica loser demais assim. Cadê o garoto que pegava a prof no armário, hein?

Legal mesmo seria investir nessa dele aproveitar os benefícios da vida como quasefilho de Lily Bass e tirar onda de escritor/galã na faculdade… e não ser enganado pela Georgina de novo, já vimos isso! Anyway, vamos esperar para ver o que vem por aí. Não podemos esquecer que Hillary Duff ainda vai entrar na história e vai correr atrás do Humphrey (Go, Hillary, Go!).

Sobre a transição para a faculdade: é mesmo difícil quando isso acontece em séries teens, mas eu não me oponho a nada. Até mesmo a história de Serena desisitir de Brown. Era óbvio que algo iria acontecer; a menina não podia ficar isolada da galera de Manhattan. A única coisa que na minha opinião não pode ocorrer é Blair se render às pessoas de NYU. A graça da Blair está em ser Blair, tentar a dominação social e ser bitch de vez em quando. Nada de tentar fazer amigos descolados, porque senão a personagem mudaria completamente.

Agora, e o Nate hein? Nossa, o querido está sendo esquecido mais uma vez. Não conseguem deixar o personagem interessante, ele tá sempre preso em algum caso de família. A família dele é complicada? Beleza, mas daí a arranjarem uma namoradinha da família “rival” é triste, né? Já vimos essa história (alguém aí lembra de Romeu e Julieta?). Se continuarem com o casal, espero que pelos menos eles dois façam umas loucuras, porque ficarem trancados no quarto o dia todo não dá!

Ah! Já ia me esquecendo do Scott, o filho de Lily e Rufus que anda fazendo a linha Ryan Lafferty de “Brothers and Sisters” e irritando muito. Sério, se em B&S isso já não é legal, em Gossip Girl então nem se fala. Neste caso, só mesmo muita esperança e devoção à série para torcer que os roteiristas tornem esta história interessante e legal. No mais, vamos continuar ligados porque ainda tem muita temporada pela frente! Abaixo o promo do terceiro episódio. XOXO (não resisti, hihi)


.
Posts relacionados:
Blake Lively vive jovem rebelde em novo longa. Veja o trailer!
Erros de gravação da 2ª temporada de Gossip Girl

Anúncios

‘Friends’ comemora 15 anos

Nesta semana, mais precisamente no dia 22 de setembro, uma das melhores séries de todos os tempos (digo isso na minha humilde opinião de fã incondicional) comemorou quinze anos da sua estreia. Me refiro a “Friends”, que em 22 de setembro de 1994 ia ao ar pela primeira vez no EUA para depois se tornar sucesso mundial e continuar a cativar os fãs durante dez temporadas.

Para comemorar a data o Bolha Pop reuniu alguns números da série:
– U$ 1 milhão era o salário de cada um (deixa eu frisar: cada um) dos atores na última temporada
– 236 foi o número de episódios que a série teve
– 10 temporadas entre 22 de setembro de 1994 e 6 de maio de 2004
– 6 prêmios Emmy (incluindo o de melhor série de comédia em 2002)
– 212 indicações a prêmios
-54 participações especiais que incluem Brad Pitt, George Clooney e Julia Roberts
– 52 milhões de pessoas assistiram ao episódio final só nos EUA
-U$ 22.500 era o salário inicial dos atores
– 9 temporadas tiveram a participação de Janice (ela só não está na sexta, mas sua voz foi ao ar em uma fita que Chandler dá a Monica)

Além dos números, outros fatos da série são bem legais:
-Lisa Kudrow foi a responsável pela negociação dos salários para a última temporada
– Depois da oitava temporada, os atores decidiram que deveriam concorrer nas mesmas categorias em premiações. O que significa que todos concorriam ao prêmio de melhor ator/atriz, em vez de alguns ficarem na categoria de ator/atriz coadjuvante como nos anos anteriores
-Depois do episódio piloto, os produtores cogitaram a entrada de um sétimo “friend” mais velho (já imaginou? credo!)
-A cena de entrada dos atores dançando no chafariz teve que ser adaptada pois foi considerada rebelde demais (oi?) e foi gravada às 5hs da manhã no estúdio da Warner
-Courteney Cox foi inicialmente escalada para viver Rachel, mas depois do teste de câmera ela pediu para interpretar Monica
-A estátua do cachorro branco de Joey e Chandler pertencia a Jennifer Aniston. Foi presente de uma amiga.
-O estúdio onde era filmado o “Central Perk” foi mantido nos estúdios da Warner em Los Angeles como uma espécie de museu e pode ser visitado. Jennifer Aniston revisitou o local em 2008 com Ellen DeGeneres.
-O quadro de desenho pendurado na porta de Joey e Chandler tinha desenhos do assistente de produção. Gostaram tanto de um desenho dele que o fizeram fazer novos a cada episódio.
-O elenco se abraçava antes de cada episódio para desejarem um ao outro boa sorte. Tom Selleck, que vivia Richard, se sentia deixado de fora sempre que isso acontecia.
-Quando o show foi aprovado pela emissora, o elenco ganhou uma viagem para Las Vegas (for free!)
-Aniston é uma abreviação de Anistonopolous
-Os produtores da série admitiram que com os salários dos personagens eles não poderiam pagar o aluguel de seus apês em Manhattan
– Lisa Kudrow disse uma vez que o visual hippie de Phoebe era inspirado em Jennifer Aniston, que gostava de coisas esotéricas (será?)
– Quando dava tudo certo, eles filmavam um episódio (de 22 minutos) em cinco horas
– A produção e o elenco costumavam jogar Mario Kart nos intervalos
-Matthew Perry era o único que tinha permissão para alterar as falas, geralmente ele até ajudava a escrever as piadas

Ainda bem que “Friends” continua no ar, mesmo que com reprises, e que inventaram os boxes de séries!

Meg Cabot na Bienal: um relato

Minha amiga querida, Rakel Cogliatti, fã de praia, esqueceu o domingo (13/09) de sol para se aventurar em uma fila na Bienal do Livro no Rio. Feliz com o seu dia, ela escreveu para o Bolha Pop:

“Um dia de céu azul no Rio de Janeiro, sem uma nuvem, e o que centenas de adolescentes decidiram fazer? Ir à Bienal do livro, empunhando todos os exemplares que tinham da autora Meg Cabot. Todas tentando a sorte para conseguir uma foto, um autógrafo ou, pelo menos, um aceno.

A histeria coletiva era digna de celebridade. Eu cheguei às 11 horas da manhã, achando que fosse cedo demais, quanta ingenuidade! Já tinham acabado as senhas para a primeira sessão de palestras (Sim, ela deu duas, tamanha demanda). E só me restou enfrentar uma fila gigante para poder ver a 2ª sessão. Tiaras brilhantes estavam por toda parte, caminhando/correndo, seguindo Meg para todo lado.

Para delírio das fãs entusiasmadas, a palestra começou rigorosamente às 16h, e só teria sido melhor se tivesse durado um pouquinho mais. A escritora demonstrou muita simpatia, e gerou mais gritinhos desesperados cada vez que soltava uma frase em português. Sendo a preferida (repetida sempre que não entendia alguma coisa): “Onde fica o banheiro?”. Em 30 minutos ficamos sabendo um pouco mais sobre a sua vida. Foi uma palestra simples e divertida, com um quê de Princesa Mia, ressaltada pela tiara que usava.

Eu admito que já passei da fase infanto-juvenil, mas também buscava um autógrafo. Mesmo morrendo de calor e sem comer há horas, segui a multidão para o estande onde ela atenderia os fãs (sim, haviam meninos também. Poucos, mas reais). Cheguei tarde demais, as senhas já haviam acabado desde as 10 horas da manhã. Mais centenas de meninas histéricas formavam uma nova fila. Cinco horas de maratona depois, eu iria sair da Bienal sem atingir meu objetivo principal, quando decidi tentar a sorte. Cada pessoa na fila só poderia ter dois de seus livros assinados, e eu não achava ninguém que carregasse menos que isso. Até que avistei duas meninas, meio escondidas que resolveram me ajudar. Acabei conseguindo não só um, mas dois autógrafos.

Meg Cabot é a simpatia em pessoa, assinou mais de 400 livros sem tirar o sorriso do rosto. Mas mais do que isso, incentivou milhares de jovens brasileiras a ler, sem se importar que muita gente ache suas histórias superficiais. Ela escreve pensando apenas no seu público-alvo. E, gostem ou não, dá certo. Apesar do calor, do cansaço e da multidão, fui embora satisfeitíssima por ter “conhecido” um dos meus ídolos da adolescência, igualzinho a todas as meninas que estiveram lá e acabaram de descobrir o maravilhoso mundo de Meg”.

Por Rakel Cogliatti (acho que podemos dizer: enviada especial do Bolha Pop à Bienal :P)
Siga o Bolha Pop no Twitter!

‘O Fantasma da Ópera’ comemora 9000 apresentações na Broadway

Nesta quinta-feira, 17, o musical “O Fantasma da ópera” comemora 9000 apresentações (isso mesmo, com três zeros!). Na noite da quarta-feira, 16, o elenco atual da peça de Andrew Loyd Weber comemorou no palco (com direito a bolo) o feito histórico: é o show de maior duração na história da Broadway, está em cartaz há 22 anos.

Mas os números não param por aí. O musical já lucrou U$ 740 milhões (cerca de R$ 1 bilhão), se tornando show mais lucrativo da história da Broadway. Seu sucesso internacional também é grande e as montagens feitas fora dos EUA acumulam U$ 5 bilhões (cerca de R$ 8 bilhões), ultrapassando bilheterias de filmes como Titanic, Jurassic Park e Senhor dos Anéis. No mundo todo um total de 65 mil performances já foram vistas por 1oo milhões de pessoas em 27 países e 144 cidades.

Atualmente, existem 10 produções ao redor do mundo: Londres, Nova York, Budapeste (Hungria), Nagóia (Japão), Varsóvia (Polônia), Copenhagen (Dinamarca), Seoul (Coréia), Buenos Aires (Argentina), uma montagem itinerante que percorre os EUA e uma montagem em Las Vegas.

O Brasil já teve a sua versão do “Fantasma” que estreou em 2005 em São Paulo e ficou em cartaz até 2007. O personagem principal era vivido por Saulo Vasconcelos e Christine interpretada por Sara Sarres e Kiara Sasso (atualmente Saulo e Kiara estão em cartaz com “A Noviça Rebelde“). A produção brasileira seguiu à risca os moldes americanos e teve um orçamento estimado em R$ 26 milhões.

Siga o Bolha Pop no Twitter!

.

Preparem as vassouras! Parque temático de Harry Potter inaugura em 2010

Atenção fãs de Harry Potter! A Universal Orlando anunciou na terça-feira, 15, que seu novo parque temático será inaugurado na primavera (que no hemisfério norte começa em março) de 2010 na Flórida.”The Wizarding World of Harry Potter” é um parque inteiro dedicado ao fantástico mundo do bruxo! ( ai! que emoção!).

O parque ficará localizado dentro do complexo Island of Adventure e os visitantes entrarão por uma espécie de estação de trem chamada Hogsmead, em homenagem a vila visitada pelos estudantes de Hogwarts (com direito a trem). Duas montanhas-russas garantem a adrenalina, uma delas mais veloz chamada de “Dragon Challenge”, que fará alusão ao Torneio Tribruxo, e outra mais família chamada “Fligh of the Hippogriff” (“Desafio do dragão” e “Voo do hipogrifo” respectivamente).

Todas as lojas e restaurantes do complexo remetem às citadas no livro como o Olivaras (onde os visitantes viverão uma experiência interaitva), Zonko’s e Três Vassouras. Nestes locais serão vendidos coisas que muitos fãs sonham em provar: de sapos de chocolate à cerveja amanteigada (feita com uma receita especial). E como não podia deixar de ser, o parque ainda terá uma réplica do castelo de Hogwarts!

A autora do livro J.K Rowling ainda não esteve em Orlando para conferir o resultado, mas participou de muitas reuniões em Londres para que o projeto saísse do papel da melhor maneira. Agora, é só esperar e marcar a viagem!

Abaixo um vídeo com imagens em 3D de como é o complexo:

.

Nova temporada de Grey’s Anatomy: Quatro minutos do primeiro episódio


Ah! Como eu adoro estreias! O canal ABC divulgou nesta semana um vídeo com cerca de quatro minutos do primeiro episódio da sexta temporada de Grey’s Anatomy, que estreia em um especial de duas horas no dia 24 de setembro nos EUA. Se você não é fã de spoilers pode parar de ler por aqui, se é ansioso e não aguenta mais esperar nenhum segundo é clicar no link abaixo!

Não vou falar muito porque o bom mesmo está no vídeo. A narração inicial de Meredith é sobre os estágios do luto e as imagens retomam o fim da última temporada, com as tentaivas de reanimar Izzie e George. Em sequência, vemos que Izzie retoma a consciência, mas o mesmo não acontece com O’Malley. Porém, ao final vemos uma tentativa de continuar com um certo mistério (se é que existe algum)…De qualquer maneira, aproveite!


.

VMA’s 2009: Cada famoso no seu quadrado

Mais um VMA’s se aproxima e a produção da festa da MTV americana já está a todo vapor. Esta semana, algumas fotos da organização da premiação circularam pela internet e mostram como quando se trata de uma festa deste tamanho e com uma enorme quantidade de celebridades (logo de egos inflados) circulando todo detalhe deve ser minimamente conferido.


Isso inclui a disposição dos lugares na hora da festa. Não pense que rola algum tipo de sorteio ou a escolha dos assentos é aleatória. Nada disso. Para a organização do VMA’s, esta é uma das partes mais importantes e deve ser bem estudada. Por algumas razões bem simples: 1- nem todo mundo se gosta (alguém imagina Eminem e Mariah sentadinhos um do lado do outro?); 2- nem todo mundo está “bombando”, logo alguns podem ficar um pouco mais escondidos e 3- os grandes indicados da noite e vencedores devem ter acesso fácil ao palco (e às câmeras).

Beyoncé e Lady Gaga são as que tem o maior número de indicações (9 de 15 categorias) logo as duas estão bem próximas e nas primeiras filas. Como Beyoncé é mais poderosa (sorry, Gaga), ela senta na frente e vai estar ao lado de Janet Jackson, que vai homenagear Michael. O casal teen do momento, Robert Pattinson e Kristen Stewart sentarão juntinhos (own!). Porém, nas fotos não dá para saber onde Britney Spears se sentará. Em 2008, ela foi a grande vencedora da noite e este ano concorre em sete categorias, incluindo vídeo do ano.

A festa acontece no dia 13 de setembro em Nova York.

Sandra Bullock: a rainha das comédias românticas (?)

Sandra Bullock é considerada por muitos a rainha das comédias românticas. O título veio depois que a atriz emplacou alguns sucessos no cinema como “Miss Simpatia” e “Forças do destino” e marcou tanto a carreira da atriz que ela resolveu se afastar do gênero durante sete anos. Em 2009, Sandra voltou às comédias românticas com o longa “A Proposta”, em que contracena com Ryan Reynolds (aka Mr. Scarlett Johansson, ex-Alanis Morissette) e já já estreia por aqui com “All about Steve” (Veja o trailer abaixo!).

Comédias românticas são aquela história: só de ver o trailer a gente já imagina tudo o que acontece, inclusive o final (Algumas raras vezes elas nos surpreendem, mas vamos combinar que na maioria nós- entenda-se mulheres- já vamos assistir desejando aquele final, não?). Talvez por isso também seja difícil renovar o gênero sem descambar para o pastelão ou água com açúcar total. E aí está o grande trunfo de Sandra: ela se renova nos papeis das comédias que faz. Vai facilmente da policial meio machona à aventureira que ensina um noivo conservador a se divertir passando pela chefe maníaca por controle.Tudo isso é claro sem perder o charme que lhe garante ser a “queridinha da América”.

Sandra, que é formada em artes dramáticas pela East Carolina University, investiu pesado em outros gêneros durante os anos que se afastou dos romances. Em “Crash”, ela deu vida a uma mulher rica e preconceituosa e em “Cálculo Mortal” viveu uma policial atormentada por seus problemas pessoais. Em ambos, elas conseguiu deixar de lado as características que lhe levaram ao posto de rainha das comédias românticas.

Particularmente, eu adoro Sandra Bullock e gosto de vê-la nas comédias românticas, mesmo que saiba que ela é perfeitamente capaz de fazer bem outros papeis. É aquela história de “cada um no seu quadrado”: o quadrado de Sandra é o romance. Há quem ache isso um horror e há quem esteja doido para ocupar o lugar da atriz (alguém aí se lembrou de Katherine Heigl?). Talvez ela rejeite o título de rainha das comédias românticas porque ele vem carregado de pré -conceitos do tipo: “faz comédia romântica, logo não é boa atriz”. Mas podemos combinar que já está mais do que provado que Sandra é boa atriz e pode seguir fazendo aquilo que faz melhor: nos encantando em seus filmes.


.

%d blogueiros gostam disto: